Aos amigos escoteiros: Porque sou candidato a Diretoria Nacional

Amigos,

Como já é público, sou candidato a Vice-Presidente dos Escoteiros do Brasil em uma chapa encabeçada por Rafael Macedo (GO) e tendo como companheiro Leonardo Vilar (ES). Em decorrência disto comecei a ouvir alguns comentários e “disse-me-disse”, e como sempre pautei-me pela transparência , gostaria de deixar claro minhas posições e motivações.

* Aceitei o convite do Rafael Macedo pela oportunidade de poder colocar em prática aquilo que sempre defendi em minha vida escoteira: transparência, união e aproximação com os associados, visando um Escotismo para Todos. Como ele concordou com estes ideais, me senti a vontade de trabalhar na construção daquilo que considero importante e até fundamental para os Escoteiros do Brasil, como é claro na proposta para o triênio.

*** Transparência – Nosso compromisso é e será público. Assim que o CAN liberar a divulgação da proposta, todo nosso projeto estará on line. Nos comprometemos em tornar públicas as prestações de contas, evolução de efetivo, acompanhamento dos objetivos do planejamento estratégico. Queremos tudo publicado, se possível em tempo real. É um direito do associado saber o que acontece em sua associação. É um compromisso que assumiremos não somente com o CAN, mas com todo associado.
*** União – Quem trabalhou comigo no JOTI, MutCom, Módulos de Jamborees. GT de Posicionamento Institucional e outras atividades que coordenei sabe que não faço nada sozinho. Sempre procurei ter gente de todas as regiões do Brasil (representantes regionais) e sempre fui aberto a inclusão de novas pessoas nos grupos de trabalho. Na Direção da UEB não pode ser diferente. Isto está bem claro em várias propostas. Quanto mais unidos estivermos, melhor. Cada um com suas ideias, seu pensamento, mas com todos focados nos jovens. Cabe todo mundo em nossa associação, desde que venha com amor, boa vontade e desejo de trabalhar pelo jovem.
*** Aproximação – Hoje a maior queixa que temos (junto a falta de transparência) é o distanciamento da base dos núcleos de decisão. Queremos proporcionar oportunidades para encurtar este caminho. Daí propormos a criação de uma Diretoria de Relações Internas que pense e trabalhe em estratégias para realmente nos tornarmos próximos.
*** Escotismo para Todos – Há muito tempo defendo ações neste sentido. Temos que nos fazer presente em todos lugares do Brasil de forma muito mais efetiva, fortalecer nossas parcerias, ampliar a nossa atuação nas regiões menores e mais distantes, desenvolver planos de ação amplos e que possam ser facilmente multiplicados.

Como veem, Transparência, União e Aproximação caminham de mãos dadas para atingirmos o Escotismo para Todos.

Ao ser convidado, comecei a pensar tendo estas premissas como norte. Assim, enviei para alguns amigos a pergunta: O que precisaríamos para termos uma instituição mais forte e o escotismo melhor para nossos jovens?

Para não melindrar ninguém, não citei que estava concorrendo a posição alguma. Apenas disse que queria ideias que pudessem contribuir para o escotismo.

Convidei gente de todas as modalidades, do sul, sudeste, norte, nordeste e centro-oeste, gente que mantém discursos de oposição a UEB, gente que sempre atuou exclusivamente em tropa, gente que nem tem ideia do que é DEN, CAN ou quaisquer de nossas siglas. Nem todos responderam, mas alguns fizeram com toda boa vontade e carinho com o amigo. Assim quero deixar bem claro que preciso sim, agradecer a cada um que trouxe ideias que estamos aproveitando. Em nenhum momento digo que apoiam a nossa chapa ou mesmo nossas ideias, mas que foram amigos que nos inspiraram. A todos eles muito obrigado.

E se você partilha estes ideais, conheça a proposta de nossa chapa. Compare com a outra. Diga a sua opinião! Qual o projeto que você gostaria de ver aplicado para os Escoteiros do Brasil?

Sempre Alerta!

Altamiro

PS – Em relação a chapa concorrente, preciso deixar claro que nela tenho não apenas amigos, mas até quem eu considere irmão pela admiração, tempo de companheirismo e amizade sincera. São pessoas capacitadas e que tem muito a contribuir com o Escotismo nacional, por isso espero que todos nos ajudem na construção futura de nosso projeto.

PS2 – Se alguém quiser tentar conversar sobre a proposta, sinta-se a vontade, vou adorar. Se quiser me recriminar pela candiadtura, solicito que acesse http://www.facebook.com/balaioquadrado. Melhor gastar tempo se divertindo do que conversando sobre um assunto sem fim.

Anúncios

6 Comentários on “Aos amigos escoteiros: Porque sou candidato a Diretoria Nacional”

  1. Boa noite, Altamiro.

    Você está compondo uma chapa com algumas pessoas que tiveram não uma, mas inúmeras ocasiões de mudar o atual cenário do escotismo brasileiro, com o poder de direção que tinham. Nenhuma delas mudou ou mostrou sinais que o establishment deveria ser combatido. Ao contrário: os dados evidenciam que foi uma das piores gestões que passaram pela UEB, e aqui me refiro a que: foi nesta gestão onde presenciamos a segunda maior queda de efetivo do escotismo brasileiro; onde houve dubiedades informativas quanto ao processo de inclusão do vestuário ou, por exemplo, quanto à usurpação de marca alheia (SOGIPA); onde existiram os maiores embates e gastos em dinheiro com ações contra outras associações; onde houve claramente o favorecimento de um partido em uma região diante da omissa postura nacional, por ficar apenas em alguns exemplos.

    O que você pretende com esse texto – e me corrija se estiver errado – é nos fazer acreditar que alguns desses senhores acordaram pela manhã e mudaram totalmente, e que agora se preocupam com tudo o que você elencou, quando já tiveram tempo suficiente para se preocupar e para colocar suas ações em prática.

    Chamou-me a atenção o primeiro tópico: “transparência”.
    Altamiro, “tornar públicas as contas da associação” não é programa de governo, é obrigação de qualquer gestão. Não devemos tratar direitos como privilégios.
    Se você fosse um assessorado meu, eu te diria para não falar em “aproximação” enquanto manda as pessoas para uma página no Facebook porque o “assunto é infinito e não vale a pena”. Ora, se não vale a pena, por que começa com ele?

    Apesar de concordar, em partes, com o conteúdo das outras propostas, não passam de intenções cósmicas. Tudo isso parece muito bonito, mas….como se faz?

    É uma pena que não se possa votar diretamente para este posto, e que não se possa ver um debate entre as chapas. Infelizmente, o comando de toda uma associação é votado entre 14 pessoas. A probabilidade que ganhe alguém já atuante no CAN ou na própria DEN é alta, já que, por serem vistos com bastante frequência nos sites nacionais e regionais, têm muito mais chance de ganhar do que qualquer escotista médio que não usufrui dos mesmos privilégios.

    O que vejo, tanto na estatuinte como nas poucas propostas que li para o CAN e que leio agora para DEN, é que o escotismo não é levado a sério. Somos carregados de senso comum e de verborrágicos discursos de apostila. Mas vontade mudar? Nenhuma.

    Abraço.

    • Fernando,
      Sempre agradeço sua opinião, porque, mesmo não concordando com tudo, como sempre digo, me faz refletir e repensar minhas posições, ou seja, crescer. Você foi uma das pessoas a quem perguntei… o que precisamos para um escotismo melhor. Não tenha dúvida que, mesmo não concordando com nossas propostas, suas ideias foram ouvidas.
      Apenas algumas considerações.
      Nossa chapa é composta por mim, Leonardo Vilar (ES) e do Rafael Macedo.As outras são pessoas que apoiam nossa proposta. Não definimos ainda quem fará parte das direções. Este será um processo a ser construído nos meses que separam a eleição e a posse. Não penso que há, hoje, uma chapa de situação e outra de oposição. Na outra chapa também há diretores nacionais e ex presidentes. A única diferença é que a outra já apresenta seis diretores.

      Quanto a transparência, concordo contigo. Não é favor, é obrigação. Que seja então assim.

      Quanto a mandar para a página no facebook, acho que não me entendeu bem. Discutir propostas, é ótimo. Estou aqui para isso. Mas tentar me recriminar pelo fato de estar candidato, isso não. Isso não acrescenta nada a ninguém. Critique o meu trabalho e aceitarei, mas criticar a ideia de candidatar, não é uma coisa legal. Ou seja, quero sim a aproximação do diálogo, da troca de ideias, da critica consistente, do aprendizado mútuo. Não quero alguém reclamando da ideia de eu me candidatar, até porque já sou candidato e não voltarei atrás. Espero ter esclarecido melhor.

      Sim, são intenções cósmicas… mas são todas factíveis. Castelos nascem dos sonhos para serem construídos no real. A proposta da chapa apresenta formas para atingirmos cada um dos pontos. Está no documento integral.

      Um debate público seria ótimo, mas o sistema eleitoral deve ser discutido pela estatuinte, que é o fórum competente. Eu, particularmente acho que este é um ponto que deve ser fruto de avaliações, debates e considerações de todos.

      E por fim, permita-me discordar de sua opinião final. Eu levo o escotismo a sério, quero mudar sim – e por isso aceitei o convite – e se tiver oportunidade, vou mudar. E espero que você continue sempre expressando sua opinião, mesmo que eu não concorde com tudo. Como no começo da minha resposta, é só assim que crescemos.

      Grande abraço,
      Obrigado pelo comentário.
      Sempre Alerta!
      Altamiro

  2. Jose Augusto disse:

    Parabéns pela iniciativa

  3. Elmer S. Pessoa disse:

    Amigos, a cada gestão o homem cresce. Naturalmente, as gestões passadas embasam as pretenções futuras mas não garantem, por si só, uma gestão exitosa. Não administramos sozinhos. Não acertamos, erramos ou decidimos sozinhos. Escotismo é equipe e uma Diretoria, mais ainda.
    Tudo isso p/ dizer que a transparência e a consulta às bases são fundamentais p/ aqueles que desejam trabalhar pela associação, representando seus membros e dirigindo segundo suas aspirações. Ninguem se candidata c/ objetivo de “acabar” c/ o Escotismo (palavras de Walter Dohme). Mas, as vezes, por decisões precipitadas e sem o devido apoio, podem causar um grande mal repercutindo nos associados, que, na impossibilidade de outra qualquer reação, nos deixam .. E como sempre acontece, a evasão cresce, como neste ano.
    É um termômetro da insatisfação!
    Em um programa de gestão tudo é pensado e solucionado, mas na prática não acontece. Todos se lembram dos Planos Quadrienal e Plurianual que já fizemos e, pior ainda, dos parcos resultados alcançados, Uma proposta de administração transformar-se em utopia é muito frequente. Acreditamos nos homens e em seus planos. Acreditamos que se propoê a trabalhar além de suas obrigações, c/ uma dosagm extra de sacrificio, mas não esqueçam que eles administram a “nossa ‘ associação e devem nos consultar, quando tivermos que “segurar” as suas decisões.
    Não votamos, (ainda) nas chapas, mas elas produzem os resultados e estes, nos motivam (ou não) a contiuar.
    Um abraço à todos!
    Elmer

    • Amigo Elmer,
      Obrigado pelas palavras de incentivo. Incentivo a cada um que quer fazer um escotismo melhor – e isso vale para ambas as chapas.
      Teremos muitos avanços, independente de quem vier. O que posso afirmar com minha convicção é que nossa proposta é mais ampla e próxima ao que as bases pedem. Para construí-la, porém, precisamos do apoio de todos. Contamos contigo.
      Grande abraço,
      SAPS!
      Altamiro

  4. Dindooooo!!!! Opa!!! Alta, VC sabe que tem todo o meu apoio e a chapa que compõe principalmente e sei que VC, Rafael e Leonardo vão fazer muito mais pelo escotismo, li as propostas da outra chapa e meu apoio é integralmente de vcs! Beijosss


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s